Governo dá um passo importante na privatização da Eletrobras

31/08/18

Leilão demonstrou que o marco regulatório do setor elétrico é muito consistente e consegue trazer investidores, segundo especialistas

O governo deu um importante passo no processo de desestatização da Eletrobras, avaliou Josué Ferreira, consultor de negócios da comercializadora Safira Energia. “O grupo Energisa tem expertise com distribuidoras que tiveram problemas no passado, portanto, é muito relevante que o grupo tenha conquistado a Ceron e a Eletroacre”, disse.

Para Thais Prandini, diretora da Thymos Energia, o resultado foi excelente, apesar de não ter havido concorrência, bem como pelo fato do Projeto de Lei que permitia melhores condições para esses ativos ainda não ter sido aprovado. Aliás, as incertezas em relação à provação do PL foi um dos motivos da Oliveira Energia não ter apresentado deságio na compra da Boa Vista Energia.

Na opinião de Nivalde de Castro, coordenador do grupo de estudos do setor elétrico da Universidade Federal do Rio de Janeiro, o resultado do leilão demonstra que os ativos têm valor. “O resultado do leilão também demonstrou que o marco regulatório do setor elétrico é muito consistente e consegue trazer investidores para áreas de concessões tão complexas, mas com potencial de crescimento econômico muito grande”, disse.

Castro, porém, levantou um ponto de preocupação com a falta de experiência da Oliveira Energia no segmento de distribuição, atividade que exige muito investimento e eficiência operacional. “Esse é um ponto bem diferente de um grupo como a Energisa, que tem capital e experiência para recuperar a qualidade do serviço nessas regiões”, disse.

O leilão foi realizado nesta quinta-feira, 30 de agosto, na B3, bolsa de valores de São Paulo. A Energia ofereceu melhor oferta pela Eletroacre e pela Ceron (RO). A Oliveira Energia, grupo com expertise em geradores a diesel, ficou com a Boa Vista Energia.

Fonte: Canal Energia

Deixe aqui o seu comentário